Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




A meio caminho de lado nenhum?!?

por Antonovsky, em 15.04.07

"A meio caminho de lado nenhum". Vi esta frase num outdoor e fiquei apreensivo. Será que depois de tanto sacrifício, estamos sem rumo? Será que não iremos conseguir nenhum objectivo que foi traçado depois desta travessia do deserto?

Eu não tenho conhecimentos profundos de ciência política, nem sei o que se passa nos gabinetes dos ministros e deputados do nosso país. Eu, assim como os comuns portugueses, não tenho acesso à informação previlegiada que eles têm. Somente tenho como fonte de informação os órgãos de comunicação social e o que dizem os "porta-vozes" oficiais (seja de que partido for) para todos nós, já depois de a informação ter sido tratada e escolhida para ter o impacto desejado na opinião pública.

Por tudo isto, não sei se o caminho que o governo segue é ou será o mais correcto e indicado para os problemas do país.  Mas, se formos pela lógica podemos chegar a uma conclusão.

O Governo deve saber que um partido político vive dos votos dos eleitores (independentemente dos financiamentos), são estes que lhes dão poder para exercer a legislatura. Ora, se o Governo tem tomado medidas tão polémicas que desagradam a tantos portugueses, nas mais nas mais variadas categorias profissionais e em todos os Ministérios, acredito que as tome consciente de que poderão ser as medidas que Portugal precisa para sair deste marasmo e desta crise que atravessamos há anos.

Como acredito que nenhum governo democrático no nosso país seja sádico ao ponto de fazer com que famílias e famílias  sejam obrigadas a contar tostões todos os meses para ver se conseguem amortizar os empréstimos, créditos, dívidas a terceiros e ainda comer, vestir e os gastos necessários em educação e saúde.

Por isso ainda tenho esperança que no final do mandato possamos todos colher os frutos destes magros anos. Irei analisar nessa altura em consciência, tendo em conta o que foi feito e o que ficou por fazer, se valeu a pena o sacrifício ou ficámos mais distantes da Europa que queremos a todo custo integrar.

É a grande vantagem dos regimes democráticos, no final reflete-se e avalia-se, participando activamente, como cidadãos, no futuro da nossa sociedade, do nosso país (...que conclusão linda e verdadeira)... E mais nada ;)

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:36


2 comentários

Sem imagem de perfil

De Brokelegs a 20.04.2007 às 17:00

Digo que a frase é de uma força muito grande, mesmo muito grande, brutal.
Imagem de perfil

De Antonovsky a 01.01.2012 às 20:43

Não fui eu que a inventei, mas também acho que é poderosa e ajustada ;)

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Calendário

Abril 2007

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930