Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Desafio da pág. 161

por Antonovsky, em 20.08.07

Anda por aí na blogosfera um "desafio" que eu achei interessante e como é obvio aceitei. Não tem nada de spam do estilo, se não enviar esta msg a cinco pessoas algo de terrível vai-me acontecer e no caso de enviar consigo alcançar a felicidade plena
e eterna...Não.

É apenas um desafio simples, interessante pela sua aleatoriedade e acima de tudo como tenho sempre um livro por perto que me acompanha, foi extremamente fácil de executar. 

  1. Peguem no livro mais próximo.
  2. Abram-no na página 161.
     
  3. Procurem a 5ª frase completa.
  4. Coloquem a frase no blog.
  5. Não vale escolher a melhor frase nem o melhor livro (usem OBRIGATORIAMENTE o mais próximo).
  6. Finalmente passem o desafio a cinco pessoas.

A frase que me calhou em sorte pertence ao livro "A Sombra do Vento" de Carlos Ruiz Zafón e é a seguinte:

"Ergui o olhar e vi que a montanha do Tibidabo amanhecia entre as nuvens de gaze."

 

Está feito ;-)

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 14:08


4 comentários

Imagem de perfil

De A Mona Lisa tinha Gases a 24.08.2007 às 02:00

"E, em legenda, dizia-se que eu era o primeiro diplomado pelo novo instituto Nacional de Recuperação Criminal, onde apenas numa quinzena, me haviam curado dos instintos criminosos, sendo agora muito simplesmente um bom cidadão, respeitador da lei e outras queladas assim".
A Laranja Mecânica, Burgess
Como vês, depois do destaque, fiquei fã!
Imagem de perfil

De Antonovsky a 24.08.2007 às 09:40

Confesso que não li o livro, mas vi o filme do Stanley Kubrick baseado na obra de Burgess. Não sei se está muito idêntico, mas causa sempre impacto.
Obrigado.
Imagem de perfil

De A Mona Lisa tinha Gases a 24.08.2007 às 20:51

O filme está bastante colado ao original. Mas arrisco-me a dizer que o livro, mesmo em suporte escrito, causa mais impacto. Ou se calhar digo isto porque li primeiro o livro, não sei. De qualquer maneira, o mais interessante no livro é mesmo o impacto de ver a língua escrita naquele dialecto estranho. Tem uma espécie de pequeno dicionário no final, que é o que possibilita a sua leitura. É uma experiência interessante, pois nas primeiras páginas temos de saltar constantemente até às últimas, até a linguagem se tornar minimamente familiar! :)
Imagem de perfil

De Antonovsky a 25.08.2007 às 10:12

Hei-de procurá-lo nas livrarias, nem que seja para ver o "aspecto" dele e desfolhá-lo. Vamos a ver se ele me convence a levá-lo para casa :)

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.



Mais sobre mim

foto do autor


Calendário

Agosto 2007

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031