Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Aeronaves II

por Antonovsky, em 14.12.07

Não sei porque é que estou a escrever sobre isto, deve ser a nostalgia da época natalícia :P. Talvez também porque estou a pensar colocar nestes posts fotos de aeronaves que é algo que fica sempre bem esteticamente numa página da web. Ou ainda a terceira razão...Apeteceu-me :). Enfim continuando:

Fui incorporado na primeira recruta  de 1991 da FAP, éramos cerca de 40 soldados-cadete.   Estas incorporações tinham a particularidade de reunir o mais novos de 17 a 19 anos que se voluntariavam e os "licenciados" que iam adiando a "tropa", de modo a concluir os seus cursos superiores. As idades dos meus camaradas de armas do serviço obrigatório deveria variar entre os 25-35 anos. Resultado, a recruta foi bastante "leve" em termos físicos, dado que não poderiam "apertar" muito com o pessoal mais velho e fora de forma. Fiz a recruta com médicos, oftalmologistas, dentistas, engenheiros, gestores, etc, etc.. Bons conhecimentos, LOL.

Assim que terminei a recruta fui promovido a Aspirante e iniciei de imediato o Curso de Formação. Na minha especialidade éramos apenas 4 alunos da FAP e 2 Guineenses no âmbito dos acordos com os PALOPs. Camará e Sanhá eram os nomes deles, pessoal cinco estrelas.

O Curso correu sem grandes precalços e no final, para nós os quatro, havia o mesmo número de vagas (2 para a Base de Beja, 1 para Base de Monte Real e outra para os Açores). Fiquei colocado em Beja, Base Aérea N.º 11. No próprio dia em que me apresentei, fiz um requerimento para me transferir assim que houvesse outro curso. Porém, gostei tanto daquela cidade, dos "camaradas de armas", dos amigos que fiquei 4 anos lá colocado.

Aeronaves... finalmente

Na altura da minha colocação na BA11, havia apenas uma Esquadra de Voo operacional, com os aviões T-38A Talon, da Northrop Co. Era uma Esquadra de instrução e como tal, as aeronaves não tinham armamento. A Versão "armada" deste avião é o F-5.

É um avião supersónico com uma estética muito interessante, mas que tinha alguns problemas no motor. Dizia-se que os motores tinham sido criados para equipar misseis e por isso não eram feitos para durar... "mitos urbanos".

Fizeram-se muitas horas de voo e formaram-se muitos pilotos aviadores da nossa Força Aérea, até estas máquinas serem "abatidas" em 1992 ou 93 (não estou bem certo da data).

Nas últimas semanas da sua actividade, houve lugar a baptismos de voo, para mecânicos e outros, oficiais, sargentos e praças da Unidade. Uma experiência única, poder voar num avião supersónico, fazer manobras acrobáticas, sofrer a pressão dos Gs e na maior parte dos casos...vomitar. Os pilotos faziam propositadamente essa praxe aos debutantes. Por acaso não voei, porque uns dias depois, houve um incidente (birdstrike) num voo de rotina. A violência do embate foi tal devido à velocidade da aeronave, que um simples pássaro estilhaçou a canopy do piloto da frente, destruiu-lhe o capacete, ferindo-o no rosto. Por sorte era outro piloto que ia no avião, caso fosse um "baptismo de voo" o outro tripulante não teria conseguido aterrar e o acidente seria bem mais grave. Resultado: acabou-se as "boleias" e infelizmente o piloto deixou de exercer a sua profissão, não sei se para sempre.

Outra coisa que recordo e  que gostava bastante eram os voos nocturnos. Pessoal da torre, bombeiros, equipamento auxiliar, mecânicos, pilotos, todos de prevenção.  A pista ficava iluminada de várias cores, o azul da combustão dos motores na sua potência máxima, naquela vasta planicie alentejana. Um espectáculo.

 

(TO BE CONTINUED)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:50


3 comentários

Sem imagem de perfil

De António Tavares a 19.04.2009 às 22:42

venho aqui solicitar que alguém me envie o emblema dos Mecânicos da FAP. Muito obrigado.

António Tavares, SAJU/MMA, na reforma, mas pouco
Imagem de perfil

De Antonovsky a 20.04.2009 às 11:50

Gostaria muito de o poder ajudar, mas penso que só poderá encontrar esses emblemas na Unidades operacionais das respectivas esquadras de manutenção, através de algum camarada de armas no activo. Não sei se em Alfragide (EMFA), na secção de fardamento terão alguma coisa.
Fiz algumas pesquisas na Internet, mas só descobri alguns emblemas de esquadras de voo.
Os melhores cumprimentos.
Sem imagem de perfil

De jose messias a 06.08.2010 às 15:10

gostei de ler o teu texto acerca do T38 que é ( foi ) a melhor maquina da FAP. Fui MMa e tive a oportunidade de ainda voar, pois estava na linha da frente antes do acidente que fala.Depois ficamos com 50 alpha jet que só 25 ficaram na placa.Só gostava de voltar a recuperar o 1 patche dos MMA da linha da frente do alpha pois perdiu aquele que tinha uma mulher deitada em cima dele ( aviao ). foram tempos a recordar os voos nocturnos do T38 juntamente com os Tornados e Phantom dos alemães.

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.



Mais sobre mim

foto do autor


Calendário

Dezembro 2007

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031