Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Previsões

por Antonovsky, em 12.02.13

Hoje em dia há uma tendência de tentar prever o futuro. Não, não são cartomantes ou astrólogos ou qualquer outros mestres da adivinhação. São economistas, filósofos, sociólogos, estudiosos em relações internacionais, ecologistas e outros. Estes teóricos baseiam-se nos acontecimentos dos últimos anos no mundo e perspectivam o futuro de acordo com um padrão hipotético de causa-consequencia para 10, 20 ou 30 anos. Normalmente o risoco é maior quanto maior for a distancia da previsão, pois há variáveis e acontecimentos que poderão acontecer (ou não) que façam com que a "linha" de previsão falhe.

Estes novos "Nostredamos" acabam por dar uma visão ou visões do que poderá ser o mundo daqui a uns anos e isto sempre cativou o ser humano. É claro que falham e muito, mas de vez em quando os modelos de estudo acertam e o seu autor ganha nome e prestigio internacional. Neste momento, economistas são muito requisitados para preverem o fim da crise, para preverem quais as medidas que irão resultar num curto, médio ou longo prazo. Mas também os ecologistas devido à preocupação com o meio ambiente do planeta Terra ou os peritos em RI que equacionam e prevêem alguns cenários de resolução ou de novos focos de conflito no mundo. Podem ainda contar entre estes, filósofos modernos, sociólogos que estudam a evolução da sociedade, o aumento da população, a nova geografia, etc,etc.

Nomes como Fukuyama, Friedman, Soros, Al Gore, Hobsbawm, Rubini, entre outros, procuram dar resposta ou alertas sobre o que pode vir a passar-se dentro de um futuro próximo.

Eu como me interesso por estes assuntos, procurando retirar a ficção científica da realidade, tentando retirar a fantasia da hipóteses cientificas, gosto de ler alguns destes temas, imaginando como será o mundo dos meus filhos e dos meus netos. Por tudo isto, e para quem gosta destes temas, deixo aqui o link do último estudo do National Intelligence Council (EUA) que prevê até 2030. Vamos ver se acertam.

 

 http://inteligenciaeconomica.com.pt/?p=15768

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:03


Poluíção vs Desenvolvimento

por Antonovsky, em 18.01.13

Na China, os indices de poluição atmosférica têm estado muitíssimo elevados, o que leva novamente à questão da factura elevada que o progresso e o desenvolvimento económico pode trazer ao mundo.

Como se sabe o baixo valor de mão de obra, as condições de trabalho e a escassa legislação ambiental, por parte da China e outros países emergentes, tem feito com que estes cresçam economicamente de uma forma avassaladora em relação à Europa e EUA, por exemplo (que diga-se de passagem, também já contribuiram para este aspecto, embora agora mais controlados). Porém, tudo tem um custo, e aquilo que é muitas vezes relegado para segundo plano, acaba por ser preponderante quando casos destes acontecem.

O problema é que o planeta é muito pequeno e uma vizinhança descuidada prejudica todos os habitantes do "bairro" global. Por exemplo, a NASA divulgou imagens que indicam a eventualidade da deslocação desta massa de ar poluente para os EUA.

Muito provavelmente (e urgentemente), o ser humano tem de repensar a sua atitude em relação ao desenvolvimento económico, à ganância desmesurada que coloca em risco, o cada vez mais frágil, ambiente do planeta. Protocolos internacionais são assinados quase por unanimidade, muitas vezes com a excepção dos países mais poluentes, e outros que os assinam não cumprem, pondo em perigo as gerações seguintes.

Não vale a pena ter uma economia forte e próspera, se pusermos em causa as condições de sobrevivência da própria espécie.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:38

Hoje foi o dia de fazer contas. após a publicação das tão aguardadas tabelas de IRS para 2013, toda a gente se pôs a fazer contas. Calculadoras, ficheiros excell ou um simples papel e caneta e toca a fazer as contas. Ainda surgiram alguns simuladores online, mas parecem que nunca estão adaptados à nossa realidade.

Seja como for, todos sabemos que a certeza, certeza, só a vamos ter lá para Março, pois o recibo de Janeiro ainda não vem acertado com estas novas percentagens, depois em Fevereiro vem o acerto com o desconto a "dobrar" e finalmente em Março deverá vir o montante da remuneração "limpo" de acertos do estilo: tira daqui, põe dali, corta daqui, sobretaxa do outro lado.

Enfim, o que eu acho, é que não me parece que iremos ficar a ganhar seja lá o resultado que der nas nossas contas, pois tudo será diluído no próprio aumento do custo de vida. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:35


Mais sobre mim

foto do autor


Calendário

Agosto 2015

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031